sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Espetáculo “Palhaços Surdos no Mangal” será apresentado domingo (17)


O projeto Teatrinho do Mangal comemora um ano em fevereiro. Para celebrar a data, uma apresentação muito especial vai encerrar o mês. Neste domingo, 17, a Companhia de Teatro Mãos Livres faz sua estreia no Parque com o espetáculo “Palhaços Surdos no Mangal”. O diferencial do grupo é que todos os atores são surdos e utilizam a linguagem corporal para animar a plateia. A apresentação começa às 10h30.

Criada em 2006, o principal tema da Companhia de Teatro Mãos Livres é a inclusão e a acessibilidade. Mas para esse espetáculo, preparado especialmente para ser apresentado no Mangal, os atores apostaram na temática da educação ambiental. “Independentemente do tema que abordamos, a nossa intenção é fazer rir e proporcionar conhecimento. No domingo, vamos falar sobre a preservação da vida da humana e da natureza. O interessante é que o público vai poder ver sobre aquilo que está sendo falado, já que estaremos em um Parque ambiental.”, revela a diretora do grupo, Lourdes Maria.

A Companhia de Teatros Mãos Livres é o primeiro grupo de atores surdos na Amazônia. A ideia surgiu após os atores – que são professores de línguas de sinais – e a produtora do grupo se juntarem em um projeto artístico. “Os nossos espetáculos começaram a atrair público pela curiosidade de assistir uma apresentação de atores mudos. Hoje em dia, já conquistamos nosso espaço e as pessoas que nos assistem já conhecem o nosso trabalho. Nos unimos com o intuito de mostrar que tudo é possível.”, conta Lourdes Maria. Cleber Couto, Luan Santos, Glória Ferreira e Rangel Colares são os integrantes da Companhia.

“Palhaços Surdos no Mangal” foi um espetáculo escolhido para o mês de fevereiro por dialogar com a festa do período: o carnaval. “É muito comum a associação entre os palhaços e o carnaval. Esses personagens representam a alegria e as brincadeiras – que são duas das características da festa do período.”, explica a presidente da Organização Social Pará 2000, Gabriela Landé.

A apresentação de “Palhaços Surdos no Mangal” começa às 10h30 e ocorre no entorno do Memorial Amazônico da Navegação. A entrada é gratuita.

Fonte: Mangal das Garças

0 comentários: